Supremo Tribunal do México invalidou testes de Polígrafo aos candidatos às Eleições (Direito Comparado)


Mais alta corte do México determinou que a saúde física e mental dos cidadãos não é um requisito para cargos eletivos. 

MÉXICO (Sports Network) - O Gabinete do Tribunal Supremo (Supremo Tribunal) invalidadou testes de polígrafo segunda-feira, psicológicos e toxicológicos, aplicados para aqueles que pretendem ser candidatos a cargos eletivos.

O Tribunal Pleno determinou que a alta física e mental, dos cidadãos não é parte dos requisitos exigidos por lei ou da Constituição para ter acesso a cargos eletivos.

Os juízes apontaram que os requisitos e qualidades exigidas por um cidadão a aspirar a tais cargos, deve "necessariamente" ser previsto na lei, e que tal prática de avaliações oficiais são instrumentos válidos por serem ferramentas  razoáveis a partir de uma perspectiva Constitucional.

Os ministros salientaram que apenas procedimentos válidos, procedimentos, avaliações e certificações visando a provar qualquer requisito de elegibilidade expressamente fixadas pela lei, são válidos, mesmo quando isso é opcional para os interessados.

Expostos a contrário ", seriam incorporadas indevidamente autoridades, requisitos e avaliações de vários tipos para a eleição dentro da organização das eleições e no curso natural do exercício dos direitos políticos dos cidadãos."

Sob esses argumentos, o tribunal invalidou o terceiro parágrafo do artigo sétimo do Código Eleitoral e Cidadania do Estado de Chiapas, que afirma que os candidatos aspirantes têm de passar por inspeções ou testes de confiança.

O artigo diz que o Tribunal decidiu que esses controles "são testes psicológicos, testes toxicológicos e de polígrafo, aos quais será capaz de medir certas condições físicas e mentais em que o cidadão está buscando se registrar como candidato."

Assim, membros plenos resolvidos a um desafio constitucional que promoveu a Procuradoria Geral da República contra o referido despacho, a reforma foi publicada em 24 de novembro de 2011.

Guillermo Ortiz Mayagoitia, relator do projeto, questionado durante uma discussão de argumentos, se um partido político pode negar o registro a um cidadão que não passar a esses testes, ou se a instituição política pode impor a sua aplicação manu militare, submetendo-os a tal controle.

México será a 01 de julho de 2012 Dia da Eleição atrai mais de 80 milhões de mexicanos para eleger um novo presidente e renovar a Câmara dos Deputados e do Senado.

Em 1 de Julho, bem como eleições presidenciais e legislativas, o México terá eleições locais em 15 estados.( fonte: http://mexico.cnn.com/nacional/2012/02/20/la-corte-invalida-la-prue... ) www.cnn.com


Views: 173

Comments are closed for this blog post

social media

Members

© 2021   Created by Michael Limnios Blues Network.   Powered by

Badges  |  Report an Issue  |  Terms of Service